Assine a Newsletter

  • Receba todas as novidades semanalmente no seu e-mail!
 
 

Terceira via é possível?

As eleições presidenciais se aproximam, e com ela uma dúvida latente:  é possível num cenário tão polarizado, uma terceira via se consolidar como alternativa para a disputa presidencial?

            De um lado um Presidente, que se elegeu como a salvação para a moralidade política, mas tem despencado em pesquisas para reeleição, pela sua falta de diálogo, seu trato intransigente, pelos seus confrontos com STF e  as constantes disputas na área da saúde, que ganharam repercussão mundial.

            No outro lado, um ex Presidente, populista, carismático, voltado para o social, mas que gera dúvidas pelo fato de ter sido preso por inúmeras denúncias de corrupção em seu governo, mesmo muitas delas sendo revistas e comprovadas sua inocência. Lembro, aqui, que muito da eleição do Primeiro, foi pela decepção com o segundo.

            Atualmente, nos debates políticos que ocorrem, seja entre amigos, numa mesa de bar ou até mesmo entre vizinhos, os mesmos a cada momento tornam-se mais acalorados, quando indagados de ou em que lado se está. Automaticamente, o negar um dos candidatos, já se é colocado como apoiador do outro, mas quem não apoia nenhum dos dois? Quem não se sente contemplado e pensa que é possível uma terceira via, fica contra a parede, pois além da pouca mídia dos que se apresentam como opção, a radicalização na disputa entre o atual e o ex, tona-se cada vez mais uma espécie de disputa de torcidas organizadas dentro e fora de um estádio de futebol.

            Por mais polarizada que seja a disputa, acredito que sim, ou seja, é possível uma terceira via. Para tal é importante verificar, estudar, ler propostas e ideias que surgem no cenário político, fazendo-se necessário, nesse momento, deixar a visão afunilada ou aquela restritamente polarizada e, perceber que o próximo processo eleitoral é de suma importância para os próximos anos. Então,   deixar de lado o “odeio política”, o “não vai mudar nada”, e o “são sempre os mesmos”, torna-se fundamental para que saibamos consolidar um processo democrático com opção fora da polarização, a qual já está trazendo sérios problemas para nossa Nação.

            Esse é a exposição de um breve pensar meu, que acredito numa terceira via, com proposta séria e como fundamental para o atual momento do País. Sim, por mais difícil que pareça, uma terceira via é possível.

           Que sirva para reflexão e como alternativa pensada e madura de uma nova ação!

Saulo da Silva Gil

Postagemns Relacionadas

ESCOLHA DA CORTE DA DIVER...
Na noite de ontem participei da escolha da Corte da Diversidade de Porto Alegre, evento muito bem organizado pelos meus amigos Dani Boeira, Aline
BUSATO E AIRTON SOUZA
Na manhã do último sábado (23), ocorreu seminário com os 14 partidos que apoiam Luiz Carlos Busato (Pré-Candidato a Prefeito de Canoas) e Airton
Registro de Chapa do Movi...
Na última quarta (18), recebi como Secretário Geral do Movimento Negro do PMDB RS, juntamente com o companheiro Sérgio Antônio Severo dos Santos (Chico),
Copa do Mundo LGBT de Vol...
A 1ª Copa do Mundo LGBT de Voleibol mobilizou oito equipes no último final de semana. Com realização da Battel Force, por meio da
Canoas inaugura última f...
A Prefeitura de Canoas promoveu neste domingo (2), dia em que se comemora Iemanjá e Nossa Senhora dos Navegantes, a inauguração da segunda e
Reunião preparatória pa...
Reunião preparatória para o Quadrangular de Vôlei LGBT de Canoas, uma parceria da Battel Force Vôlei, Diretoria da Diversidade e Secretaria de Esporte e
EU SONHO
Eu sonho com o mar, as conchas e as ondas. Eu sonho com a vida, que vivo, que vive e que ainda não vivi.
AÇÃO ENTRE AMIGOS
No último domingo (10), estive participando de uma Ação entre amigos no Bairro Mathias Velho. Com grande participação da comunidade, o evento organizado pela
Etapa Final do Campeonato...
No dia 15/12, ocorreu no Centro de Esporte e Lazer São Luís, sito a Rua Engenheiro Rebouças, 1000 – Bairro São Luís, a Etapa
Conversa sobre alteraçã...
A alteração de prenome e gênero de transexuais e transgêneros no Registro Civil, sem necessidade de autorização judicial, foi discutida hoje pelo SINDIREGIS, a Coordenadoria

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.