Assine a Newsletter

  • Receba todas as novidades semanalmente no seu e-mail!
 
 

#Desabafo #LiberdadeReligiosa #Respeito

#Desabafo #LiberdadeReligiosa #Respeito

Resolvi me manifestar sobre a votação do STF em relação ao sacrifício religioso de animais. Percebi que muito do que escrevi em 2015 ainda é vigente, ao qual, com algumas alterações, o transcrevo para a atualidade.

Em momento algum, expresso minha opinião aqui como dirigente partidário, militante ou até mesmo como Cientista Político, coloco aqui minha opinião como cidadão e pertencente à Religião de Matriz Africana há 19 anos.

A preocupação pessoal consiste em afirmações encontradas como:

1°- Os autodenominados protetores de animais e os preconceituosos de outras religiões, querem colocar para a sociedade que as religiões de matriz africana se utilizam de animais domésticos (Gatos e cachorros) em seus rituais, o que é efetivamente uma MENTIRA.

2°- Uma das alegações é de que a religião tem de evoluir. Lembro que SIM e, afirmo que ela evoluiu, pois quando Reis, Príncipes e Princesas de vários grupos foram arrancados da Mãe África e trazidos como escravos para o Brasil, onde de forma clandestina e escondida mantinham seus costumes e, principalmente, a sua religião, hoje EVOLUIMOS, pois não temos que nos esconder com medo do tronco e dos açoites de “sinhozinhos pouco cristãos”.

3°- Dizem não serem contra o culto religioso e, sim, contra o uso de animais, mas isso causa-me estranheza do porquê de então não fiscalizarem matadouros, granjas, sítios e fazendas, e, o que, realmente, alguns ou algumas fazem ou praticam por lá? Tenho certeza que nesses lugares possam existir crueldades no abate e até no ‘engorde’ dos animais antes da venda. Não quero aqui generalizar e, não devo, mas, no entanto, para mim, determinadas afirmativas sem investigação efetiva, sem observação in loco, com falta de conhecimento, no mínimo histórico- econômico- antropológico, passa a ser uma atitude PRECONCEITUOSA.

4º- Ao ouvir que algumas granjas de criação de animais para o abate patrocinaram algumas campanhas eleitorais, cujos candidatos usufruíram muito bem dos valores econômicos e levantam, hoje, bandeira como protetores dos animais.
A Religião de Matriz Africana é geradora, inegavelmente, de renda para o Estado e para o País, e deve-se refletir sobre em que ou que grupo seria também mais afetado. Devo lembrar que muitas famílias de pequenos agricultores e /ou criadores, sobrevivem do comércio exclusivo para os terreiros, onde uma boa parte da economia gaúcha será abalada. Fica a pergunta se em tempos de crise em nosso Estado e no nosso País, isso não traria mais um impacto negativo?

Se proibida pelo STF o sacrifício de animais, assim denominado por eles e, por nós, de sacralização, encontrará abalo em preceitos e ritos, abalando fundamentos milenares, exigindo uma mudança radical em seus princípios e fundamentação. Mas de modo mais prático, objetivo, geográfico e temporário – hoje – isso interferiria até mesmo nas bancas do Mercado Público de Porto Alegre, cuja maioria é voltada para o atendimento das necessidades religiosas, podendo-se prever, inclusive, o fechamento de suas portas ou a mudança radical de estrutura em oferta e modalidade de produtos. Vê-se uma mudança estrutural de uma organização de hábito popular e de cultura histórica-social, e, ao ocorrer mudança no comércio, será atingida inclusive a arrecadação de impostos. O panorama, portanto, é bem próximo, por isso, colocado temporário, quando do surgimento de uma séria crise em um setor, atualmente estável.

Hoje, cada Terreiro é composto por toda uma comunidade e que não é somente destinado a práticas religiosas e, sim, também, para a prática assistencial, educacional, cultural e que todo o animal utilizado nos rituais, é usado no e para o consumo desta comunidade.

Sempre simpatizei com a causa animal, e não é em vão que criamos com muito amor a gatinha Lilo e a cachorrinha Mimosa. Sofro muito ao ver animais abandonados ou submetidos aos maus tratos pelos seus donos, mas, a forma como alguns ativistas, ditos defensores da causa animal, tratam com tal radicalismo ao ponto de eu ser chamado de demônio. Isso, em alguns momentos, afasta-me a vontade de contribuir e ajudar as ONGs de causa animal, assim como o radicalismo também expresso por algumas linhas de Evangélicos. Também, torna-se clara minha percepção de que as bancadas Evangélicas querem derrubar o Estado Laico de Direto para instituir sua religião como única e verdadeira. Fico feliz quando amigos Evangélicos respeitam as religiões e dizem que Deus os ensinou a não julgar o próximo e respeitar a crença de todos, pois quem sabe não é uma missão que Deus tenha lhe dado a de atrair ou conduzir o fiel para sua conversão. Respeito esse ponto de vista, mas é difícil aceitar o radicalismo preconceituoso.

Não seria evolução quando, hoje em dia, temos Promotores, Veterinários, Médicos, Políticos, Advogados, Professores, Motoristas, Administradores, entre outros e inclusive EU Cientista Político, pertencentes à Religião de Matriz Africana e que merecemos, portanto, o RESPEITO À NOSSA FÉ, CULTURA, RITOS E FUNDAMENTOS.

Saulo da Silva Gil

Postagemns Relacionadas

Entrega de 61 ambulância...
Na última segunda (9), participei da entrega de 61 ambulâncias as Prefeituras do RS, trata-se de uma reposição da frota do SAMU. Na foto
Aniversário de Everton A...
Na manhã de ontem (15), pude prestigiar o aniversário do amigo Caco, que tem um trabalho social muito lindo e intenso em nossa cidade.
UM NATAL ESPECIAL –...
No último 24 de dezembro, ocorreu no Centro Social Urbano do bairro Mathias Velho, a chegada do Papai Noel de Helicóptero levando brinquedos, cachorros
NÃO NOS REPRESENTA
Um dia após realizarmos a retirada da placa na esquina da Rua Alexandre Schwer, com dizeres intolerantes e de ameaça, fomos contatados por vizinhos
Curso de Dicção e Orat...
A política negra começou com toda a força o ano de 2017 por meio da parceria entre a FUGRS e o PMDB Afro do
29/08/2018 – DIA DA...
No dia 29 de agosto é o dia da visibilidade Lésbica, no calçadão de Canoas ocorreu atividades para marcar a data, realizadas pela Diretoria
CARREATA EM HOMENAGEM A O...
Nesta linda tarde do dia 22 de abril, participei da Carreata em Homenagem ao Ogum e São Jorge, organizada pela FAUERS em parceria com
Fácil dizer: “Eu o...
Escolha da Corte do Carna...
Neste Domingo, prestigiei a escolha da Corte do Carnaval de Canoas 2019, no Park shopping Canoas, durante a Banda do Bebeto. Parabéns a nova
Fauers promove festa de D...
Não faltaram sorrisos e abraços de gratidão na tarde desta sexta-feira (12), na sede da Federação Afro Umbandista e Espiritualista do Rio Grande do